terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Canto Missioneiro em Santo Angelo

Santo Ângelo prepara a 5ª edição do Canto Missioneiro da Música Nativa e o 4º Canto Piá Missioneiro, festival da música nativa  que será realizado de 29 de março a 1º de abril, no Teatro Municipal Antônio Sepp e no Centro Histórico.

O evento tem o apoio da Prefeitura de Santo Ângelo, através da Secretaria Municipal de Cultura, Lazer e Juventude, além do Governo do Rio Grande do Sul por meio da Lei de Incentivo a Cultura (LIC).

As inscrições estão abertas até o dia 3 de março e podem ser postadas nos Correios ou enviadas através da internet. Os endereços para encaminhamento são: Rua 3 de Outubro, 800, Santo Ângelo/RS. CEP: 98.801-610. IGTF – Instituto Gaúcho de Tradição e Folclore – Avenida Borges de Medeiros, 1501 – Sala 10 – Térreo – Porto Alegre/RS. CEP: 90.119.900. IEM – Instituto Estadual de Música – Rua dos Andradas, 736, sala 13 – 2º andar – Casa de Cultura Mário Quintana – Porto Alegre/RS – CEP: 90.020.004.

Mais informações podem ser acessadas no site: www.cantomissioneiro.com.br

100 anos do anjo pornografico


Começam as comemorações do centenário de Nelson Rodrigues

Um convite muito especial aos que estiverem no Rio esta noite: a partir das 19h, não deixem de atravessar o buraco da fechadura na entrada do Teatro Glauce Rocha (Av. Rio Branco) para prestigiar “Nelson Brasil Rodrigues — 100 anos do anjo pornográfico”. A mostra dá o pontapé inicial à série de atividades comemorativas dos 100 anos de nascimento de um dos maiores e mais conhecidos teatrólogos brasileiros.

Em entrevista exclusiva a este blog, o jornalista Nelson Rodrigues Filho, enquanto caminhava pela exposição em homenagem a seu pai, detalhou os eventos programados para o longo deste ano. “Queremos que o Brasil respire Nelson em 2012”, afirma. Confiram abaixo a entrevista:

Como você avalia o legado de Nelson na cultura nacional?
[ Nelson Rodrigues Filho] Ele tinha uma boa frase para esta definição: "Meu filho, eu sou um autor que não trapaceia. Nunca falsifiquei o homem. Por isso minha obra persiste, e será sempre atual”. Desculpe a falsa modéstia, mas eu o considero a personagem da cultura nacional mais representativa do brasileiro e de suas paixões. Meu pai começou muito jovem. Aos sete anos, escreveu uma redação sobre um marido que entrava pela janela e esfaqueava o amante da esposa. A professora deu a nota 100 (na época era 100 e não 10). Ele contava essa história rindo: "aquelas professoras vieram me ver e eu (me sentia) cabeçudo como um anão de Velázquez".

Ele era essencialmente jornalista - essencialmente não tem nada a ver com exclusivamente. Aos 13 anos, fez sua estréia como repórter de polícia cobrindo a história de um marido traído que pode ser considerada a primeira de suas crônicas de "A Vida como ela é". Há uma frase muito significativa dele nesse sentido: "sou um menino que vê o amor pelo buraco da fechadura. Nunca fui outra coisa. Nasci menino, hei de morrer menino. O buraco da fechadura é, realmente, minha ótica de ficcionista. Sou (e sempre fui) um anjo pornográfico".

O que o público verá em “Nelson Brasil Rodrigues — 100 anos do anjo pornográfico”?


[Nelson Filho] A mostra, com curadoria da Crica Rodrigues, dá o pontapé inicial em um grande projeto em comemoração aos cem anos do nascimento de meu pai. Queremos que o Brasil respire Nelson em 2012. A exposição ocorre em parceria com a Fundação Nacional de Artes (FUNARTE) e com o Centro de Documentação da entidade, o CEDOC. Reunimos depoimentos de atores, diretores e do próprio autor, e críticas e reportagens que saíram quando da estréia das 17 peças do meu pai. Seus leitores e admiradores vão gostar.

Essa mostra no Glauce é a primeira de uma série de atividades em comemoração ao centenário?


[Nelson Filho] Na dramaturgia, nós teremos o "A gosto de Nelson", uma programação pela qual durante todo o mês de agosto as 17 peças do Nelson serão montadas por vários grupos teatrais, em várias versões. E, mais: elas irão concorrer a prêmio da FUNARTE (saiba mais). O projeto tem parceria, também, da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), Secretaria de Cultura do Rio, e estamos em contato com a prefeitura carioca. A "A gosto" prevê, ainda, a montagem de uma peça de Nelson em cada Estado. Daí o apelo  às secretarias de Cultura para que deem força e muito apoio aos grupos locais.

Quais as outras atividades comemorativas do centenário?
[Nelson Filho]  Ainda quanto à dramaturgia, de 16 a 30 de dezembro, teremos três montagens no Municipal do Rio de “Vestido de Noiva”, estreada em 28 de dezembro de 1943 no teatro carioca. A peça é um marco da dramaturgia moderna brasileira. Dia 28, em especial, vamos remontar os cenários da peça original no Municipal, sob minha direção.Também está prevista a leitura dramática de trechos de "A vida como ela é", as crônicas escritas durante 11 anos (anos 50), para o jornal Última Hora.

Além da dramaturgia, outros setores serão contemplados?

[Nelson Filho]  Claro! Há “Nelson na tela”, mostra de cinema programada para maio-junho também no Rio e queremos viajar com ela para outros Estados. O Nelson é o autor mais filmado no país – 24 filmes se baseiam em sua obra. Será lançado, também, o documentário chamado "Quem foi Nelson Rodrigues, quem é, quem será" com participação de artistas, personalidades, diretores e produtores que conviveram com ele.
Queremos mostrar Nelson sob vários ângulos - dos que o conheceram e das novas gerações de artistas. As duas gerações poderão nos contar quem é Nelson hoje e, principalmente, quem será Nelson Rodrigues. E haverá seminários e debates no circuito universitário. Enfim, é um grande projeto. Estamos no aguardo de patrocinadores que nos ajudem a atingir o objetivo de fazer 2012 respirar Nelson Rodrigues.

Nelson, como era ele como pai?

[Nelson Filho]  Há hábitos dele que conservo até hoje. Por exemplo, ouvir música no escuro. Canções que ouvíamos - eu e meu irmão - ao lado dele. Na exposição, colocamos muitas delas. Ele gostava de um rico repertório que ia de "La Traviatta" até "A Volta do Boêmio" na voz de Nelson Gonçalves. Ele era de um carinho com a gente... Mas não era muito de agarrar. Aliás, nem podia nos pegar muito no colo, porque foi tuberculoso por muito tempo.

Este ano, inclusive, eu lançarei o "Nelson Rodrigues, pai e filho" falando exatamente da minha relação com o velho - eu de esquerda, ele um conservador. Fiquei oito anos preso pela ditadura militar. Nós estivemos em pontos antagônicos durante a ditadura. O que nos aproximou foi o amor e o respeito. Meu pai era anti-comunista, mas não apoiava a tortura. Quando me visitava na prisão, a presença dele era uma das mais concorridas ante os outros presos políticos. Ele soube por mim, porque fui torturado, que havia tortura disseminada no país. Descobriu a verdade, deu um tempo e parou de dar força [ao regime]. "Um preso é intocável" é uma de suas frases mais fortes.

fonte: Blog do Zé / Acesse aqui www.zedirceu.com.br

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Rotary Clubs assumem bilheteria da 19ª Fenasoja


Atividades são coordenadas pela Comissão de Bilheteria do evento

O trabalho de recebimento de ingressos e o controle de entrada de pessoas e veículos no Parque de Exposições Alfredo Leandro Carlson, de Santa Rosa, no período da Fenasoja, será executado, nesta edição, pelos sócios dos cinco clubes rotários de Santa Rosa. A parceria foi firmada recentemente e trabalho está sob a coordenação da Comissão de Bilheteria da 19ª Fenasoja.

Sérgio Griza, presidente da Comissão de Bilheteria da 19ª Fenasoja, destaca a grande estrutura montada para receber visitantes e expositores do evento: “seremos cerca de 100 pessoas atuando diretamente nesse setor, com escala de dois turnos”, explica. Agora a equipe se concentra na organização e distribuição das pessoas nos pontos de trabalho.

De acordo com ele, em edições anteriores da Fenasoja, esse trabalho era realizado por estagiários contratados pelo CIEE, que recebiam valores em dinheiro em troca dos serviços prestados. Na 19ª Fenasoja esse valor será repassado ao Rotary, que utilizará esse recurso para a construção da Casa Rotária, dentro do Parque de Exposições. Integram as atividades o Rotary Club de Santa Rosa, Santa Rosa Cultural, Santa Rosa Júnior, Santa Rosa Cruzeiro e Rotary Club Santa Rosa Amizade.

Griza comenta que a Comissão está empenhada em realizar um excelente trabalho para atender de forma ágil os mais de 200 mil visitantes esperados para a Fenasoja 2012. Um software de controle de acesso do público está em desenvolvimento por uma empresa de Santa Rosa. O sistema será mais acessível que o utilizado em outras grandes feiras.

A 19ª Fenasoja ocorrerá de 27 de abril a 6 de maio, no Parque de Exposições Alfredo Leandro Carlson, em Santa Rosa.

>> Para saber mais, acesse: www.fenasoja.com

“Nao existe neutralidade da imprensa”, diz diretor do Le Monde Diplomatique

Responsável pelo jornal francês abertamente de esquerda, o Le Monde Diplomatique, Ignácio Ramonet afirma que um jornal que diz ser objetivo tenta esconder seu ponto de vista


Samir Oliveira _Sul 21 - O diretor de redação do jornal francês Le Monde Diplomatique, Ignácio Ramonet, acredita que a mídia deveria se posicionar claramente sobre a linha ideológica e política que segue. Doutor em Sociologia e professor de Teoria da Comunicação, o jornalista, que comanda um periódico abertamente de esquerda, diz que não existe a tão aclamada neutralidade da imprensa.

“Um jornal que diz que é objetivo é um jornal alinhado à direita e que tenta esconder seu ponto de vista”, explica. Ramonet entende que os veículos de comunicação deveriam deixar claras as posições políticas e ideológicas que defendem. “Não tenho nada contra um jornal ser de direita, acho interessante que existam. Mas que fique claro que representa o ponto de vista dos empresários, da burguesia e da classe conservadora”, aponta.

O jornalista esteve em Porto Alegre na semana passada para participar das atividades do Fórum Social Temático e mesmo com uma apertada agenda encontrou tempo para conversar durante meia hora com a reportagem do Sul21. Nesta entrevista, ele analisa também o papel das esquerdas na crise capitalista que assola a Europa e contrapõe a situação no velho continente ao momento vivido pela América Latina. “A América Latina está construindo o Estado de bem-estar social, enquanto na Europa ele está sendo destruído”, compara.

Sul21 – O senhor escreveu o livro A tirania da comunicação. Quais os propósitos por trás da atuação jornalística dos grandes veículos e comunicação?

Ignácio Ramonet – O jornalismo está vivendo várias crises. A primeira delas é a dominação pelos grandes grupos globais. Esses grupos são multimídia, detêm televisões, imprensa escrita, rádios e sites. E se comportam como atores da globalização, o que faz com que não tenham a mesma relação direta com os leitores. A segunda crise jornalística foi criada pela internet. Em muitos países, a imprensa escrita está desaparecendo, sendo substituída pelos meios digitais. E aí vem também uma crise econômica, porque o modelo de sustentação da imprensa escrita não funciona mais. Caíram a publicidade e as tiragens.

Sul21 - A internet não trouxe benefícios ao jornalismo?

Ramonet – O problema é que temos dois modelos – o impresso e o digital – e nenhum deles funciona. Provavelmente, o que vai prevalecer será o modelo digital, até porque a informática se aprimora cada dia mais nos países em desenvolvimento. Uma consequência do advento da internet é o que os cidadãos podem intervir muito mais do que antes. O público não é mais passivo, hoje existe a possibilidade de comentar e de difundir a informação. Isso também afeta o trabalho do jornalista, que acaba possuindo um papel diferente, não está mais num pedestal. Não é mais só o jornalista que fala. A relação hoje em dia é muito mais interativa. Por outro lado, isso gera uma crise de identidade: se todo mundo pode ser jornalista, o que é, de fato, ser jornalista? Onde está a especificidade de um jornalista, se qualquer pessoa pode sê-lo?

Sul21 – A internet, com a força das redes sociais, está se convertendo numa ferramenta efetiva contra o monopólio da informação pela mídia tradicional?

Ramonet – O panorama está mudando. A internet pode romper os monopólios? Sim, pode ser que seja possível. Mas não acredito que se deva pensar que se alcançará uma fase de democratização da informação. O que há é uma ilusão de democratização, já que hoje em dia todos podemos produzir e difundir informação. Há uma noção de que estaríamos nos auto-informando. Mas, na realidade, todos são auxiliados pelas fontes centrais de informação. Então há uma maior participação das pessoas, mas ainda existem os monopólios. E esses monopólios já integram o Facebook, o Twitter e possuem suas páginas digitais. A democratização existe, mas os monopólios não se enfraqueceram. No fundo, o que está mudando é a defesa das pessoas contra a tentativa de domesticação levada adiante pela mídia dominante. Do ponto de vista ideológico, o objetivo dos grandes meios de comunicação é domesticar a sociedade. Com as novas ferramentas digitais e com as redes sociais, surge um modo de se defender disso.

Sul21 – Aqui no Brasil a mídia se diz imparcial e desprovida de objetivos políticos. Nenhum jornal da imprensa tradicional se qualifica abertamente como de esquerda ou de direita. O senhor, como diretor do Le Monde Diplomatique, um jornal de esquerda, avalia que é necessário haver maior transparência quanto à posição ideológica da mídia?

Ramonet – Acredito que são os leitores que dão identidade a um jornal. O jornal não diz “somos de esquerda”. Mas, sem dúvida, a neutralidade não existe. Um jornal que diz que é objetivo é um jornal alinhado à direita e que tenta esconder seu ponto de vista. Não tenho nada contra um jornal ser de direita ou de centro-direita, pelo contrário, acho interessante que existam. Mas que fique claro que representa o ponto de vista dos empresários, da burguesia e da classe conservadora. Não acredito que se possa dar a informação de maneira objetiva. Existem fatos objetivos, mas o comentário sobre eles será sempre diferente. E é importante que seja assim, desde que se jogue com as cartas na mesa.

Sul21 – O governador Tarso Genro disse num evento do FST que a esquerda precisa perder o medo da mídia e enfrentar temas que a imprensa “mastiga de forma negativa”. É exagerada a cautela dos políticos em relação à mídia?

Ramonet – Os meios de comunicação têm uma função absolutamente indispensável numa sociedade democrática. Mas não são partidos políticos e não devem pensar que o são. Se querem se transformar em partidos, que se apresentem nas eleições. O papel crítico da mídia é indispensável na democracia. Mas não podem confundir crítica com oposição. Na América Latina muitos veículos de comunicação que têm dominado a vida intelectual acreditam que são mais importantes que os partidos políticos. Nesse continente, os latifundiários da imprensa são os novos amos das consciências. Acreditam que podem domesticar a população e não aceitam a autonomia do poder político.

Sul21 – O senhor entende que a esquerda não está conseguindo propor alternativas ao capitalismo. A esquerda também é culpada pela atual crise do sistema?

Ramonet – Claro que sim. A esquerda europeia, por exemplo, não apenas não propôs nenhuma alternativa, como tem se prestado a legitimar as políticas impostas pelo Fundo Monetário Internacional e pelo Banco Central Europeu. A esquerda social-democrata, quando estava nos governos, deu provas de sua incapacidade, até mesmo teórica, de enfrentar essa crise. Não apenas é uma crise econômica, é também uma crise das esquerdas.

Sul21 – E qual a alternativa, já que a esquerda tradicional não está dando conta?

Ramonet - Existem outros partidos de esquerda que estão decididos a adotar políticas diferentes, por exemplo, mudando a relação com o Banco Central Europeu, que não permite ajuda aos países. Há partidos que dizem que se deve obrigar o Banco Central a ajudar, que é preciso adotar uma política de estímulo, não apenas para reduzir o déficit, mas para promover crescimento econômico. Mais ou menos como faz Barack Obama nos Estados Unidos, e ele não é nenhum revolucionário. Mas está promovendo uma política de estímulos, uma política neo-keynesiana e não conservadora. Existem forças propondo uma mudança efetiva, mas elas ainda não estão nos governos europeus.

Sul21 – Aqui no Brasil existem outros partidos de esquerda que propõem ações não previstas no programa do governo federal. Mas alguns deles defendem, inclusive, uma ditadura do proletariado. Até que ponto é possível buscar alternativas mais à esquerda sem incorrer no totalitarismo?

Ramonet – Não faz mais sentido falar em ditadura do proletariado. A história já passou por isso. Hoje, qualquer alternativa deve partir do respeito aos mecanismos democráticos. Quando eu falo de outras esquerdas, não estou falando de esquerdas fora da esfera democrática. A esquerda dentro da democracia é a única que interessa. É a única que pode ser realista e que pode trazer soluções num panorama totalmente democrático.

Sul21 – Como o senhor avalia o contexto político da América Latina, mais especificamente da América do Sul, onde a maioria dos países é governada pela esquerda?

Ramonet – Para muitas esquerdas no mundo, a América Latina é algo que está funcionando. Aqui implementam políticas originais. Não seguem os ditames do FMI, promovem políticas de integração continental, de inclusão social e não de exclusão. A América Latina está construindo o Estado de bem-estar social, enquanto na Europa ele está sendo destruído. E, lá, as esquerdas participam dessa destruição. A América Latina, pela primeira vez na história, aparece para toda a esquerda mundial como uma prática na qual podem se inspirar.

Sul21 – Pode surgir daqui uma saída para a crise capitalista?

Ramonet – A América Latina está num período de construção do Estado de bem-estar e de classes médias. É a mesma situação que viveu a Europa após a Segunda Guerra Mundial. A América Latina lembra a Europa que o Estado é um ator importante, não somente os mercados. Na Europa os mercados governam e os estados e a política não conseguem se impor. E a América Latina lembra o mundo inteiro que a política ainda vale, que os dirigentes políticos ainda valem e que, por consequência, a política e as eleições ainda têm sentido. Na Grécia, na Itália e na Inglaterra os jovens se revoltam. Estão indignados, porque consideram que os políticos não fazem nada e são cúmplices das soluções propostas pelos mercados. A América Latina mostra ao mundo que é possível o Estado se impor aos mercados.

Sul21 – Mas há diferenças entre as esquerdas que governam na América Latina. Venezuela, Bolívia e Equador intensificam reformas e mudanças anticapitalistas que países como Brasil, Argentina e Uruguai não parecem dispostos a implementar.

Ramonet – Essa suposta oposição entre as esquerdas na América Latina é muito mais uma invenção dos meios de comunicação ocidentais, que têm interesse em criar oposições artificiais. É evidente que cada país é diferente, mas globalmente todos estão fazendo políticas de inclusão social. Cada um com seus métodos, mas estão construindo o Estado de bem-estar e uma democracia participativa. Tudo isso tem muito mais semelhanças do que diferenças. É claro que há diferenças, mas não há oposição. Toda a América Latina vai pela primeira vez na mesma direção, isso é muito importante.

Sul21 – A Europa está dominada hoje por governos conservadores. Inglaterra, Alemanha, França, Grécia, Itália e Espanha são governados pela direita e implementam soluções reacionárias e autoritárias para sair da crise. Este ano tem eleições na França, se a esquerda vencer o país pode se tornar uma luz no fim do túnel europeu?

Ramonet – Se essa esquerda que tem possibilidade de ganhar as eleições se comportar de maneira diferente da esquerda que estava no poder na Grécia, na Espanha, em Portugal… Se agir da mesma forma, não haverá nenhuma mudança. É bem provável que François Hollande (do Partido Socialista) possa ganhar a eleição. Fará uma política diferente? Muitas pessoas desejam isso. Mas será que ele poderá fazer algo diferente? Os mercados permitirão? A Alemanha permitirá? Não sabemos. O que é seguro dizer é que se a França muda sua política de maneira racional, mas atrevida, terá uma grande influência no mundo inteiro e na Europa. E isso pode mudar as coisas, inclusive numa aliança com a América Latina.

fonte: Sul21 / Acesse aqui: www.sul21.com.br

Forum Social Missoes


Corte carnavalesca de Horizontina


Corte Carnavalesca de Horizontina.

Santa Rosa sedia 1a edicao da interiorizacao em 2012

As regiões Fronteira Noroeste e Missões recebem, nesta segunda-feira (30), o projeto de interiorização do Governo. Em Santa Rosa, o governador Tarso Genro, acompanhado da maioria do seu secretariado, coordena a reunião de trabalho que será marcada por um conjunto de anúncios e de informações de interesse da cidade e das regiões envolvidas. Esta será a primeira edição do projeto em 2012.


A primeira atividade oficial do governador na região será na cidade de Novo Machado, às 9h30, com a inauguração do acesso asfáltico que liga a cidade à vizinha Tucunduva. O obra foi iniciada ainda na gestão anterior e concluída pelo atual governo. O investimento total chegou a R$ 8 milhões. O trecho Novo Machado-Tucunduva possui 10,2 km de extensão.


Interiorização


A reunião de trabalho da interiorização inicia às 14 horas, no Centro Cívico Antônio Carlos Borges, centro de Santa Rosa. O encontro é coordenado pelo governador e terá transmissão ao vivo pela TV Piratini (www.estado.rs.gov.br). Já estão definidos anúncios nas áreas de educação, saúde, esporte, desenvolvimento e promoção do investimento, obras, desenvolvimento rural, habitação, meio ambiente, agricultura e na área da infraestrutura rodoviária. Um balanço das medidas contra a estiagem e do programa RS Mais Igual também integram a pauta da reunião.

Ao final da atividade, será realizada coletiva à imprensa.


Reuniões das secretarias


Às 16 horas, também no Centro Cìvico, as secretarias e órgãos que integram a Sala de Situação que trata das ações contra a estiagem realiza reunião com os prefeitos da região. Será a oportunidade para a troca de informações acerca dos recursos disponíveis de apoio aos municípios, bem como para a discussão de outras medidas relativas ao tema. Também ás 16 horas, na sede da Fundação Estadual Machado de Assis (FEMA), mais oito secretarias e a Corsan realizam suas reuniões. Confira:


FEMA:


Corsan - Audiências com prefeitos
Sec. Cultura - Diálogos Culturais, apresentação de projetos desenvolvidos pela pasta
Sec. Segurança - Reunião com operadores da segurança na região
Sec. Meio Ambiente - Reunião do Comitê de Gerenciamento da Bacia Hidrográfica dos rios Turvo, Santa Rosa e Santo Cristo
Sec. Justiça e Direitos Humanos - Apresentação dos programas da secretaria
Sec. Saúde - Atendimento a prefeitos e secretários municipais
Agência Desenvolvimento - Apresentação do Sistema de Desenvolvimento do Estado
Sec. Educação - Reunião com secretários municipais
Sec. Trabalho e Desenvolvimento Social - Apresentação dos programas da secretaria


Mais informações:


Marcelo Model Nepomuceno
Assessoria de Imprensa do Governador
51 85374595 / 84455513
twitter: @marcelonepomu2

sábado, 28 de janeiro de 2012

Twitter anuncia censura seletiva



Empresa vai apagar mensagens se houver pedido “válido e apropriado” de uma entidade autorizada, sem explicar como vai determinar quais as mensagens que “ultrapassam o direito à liberdade de expressão em cada país”. Artigo |27 Janeiro, 2012 – 13:55

O sistema de microblogging Twitter vai apagar mensagens publicadas pelos utilizadores do serviço em alguns países, sempre que estas violem as leis locais. As mensagens censuradas ficarão indisponíveis para os utilizadores daquele país, mas acessíveis para o resto do mundo.

A decisão, que ainda não foi aplicada, foi anunciada numa mensagem publicada no blog oficial da empresa. Os administradores do Twitter justificam-se dizendo que o que está em causa é respeitar os diferentes conceitos de liberdade de expressão dos vários países onde o Twitter está presente. O exemplo citado é o dos governos de França e da Alemanha que proíbem a publicação de conteúdos de cariz nazi.

Segundo a empresa, até agora, sempre que as autoridades de um país pediam para ser removido qualquer conteúdo, essa mensagem era apagada para sempre. Agora esses conteúdos apenas ficarão indisponíveis para os utilizadores daquele país.

Na mensagem, o Twitter sublinha que “se e quando nos for pedido para apagar um tweet num determinado país, vamos tentar fazer com que o utilizador saiba e iremos marcar o conteúdo que ficou apagado”

Mas a rede social não explicou detalhadamente como irá determinar exatamente quais as mensagens que ultrapassam o direito à liberdade de expressão em cada país. Por exemplo, essa censura aplicar-se-ia aos tweets que tanto contribuíram para o derrube das ditaduras na Primavera Árabe?

“No nosso esforço contínuo para que os nossos serviços estejam disponíveis em todas as partes, se recebermos um pedido válido e apropriado de uma entidade autorizada, pode ser necessário impedir o acesso de um certo conteúdo num país determinado de vez em quando”, indicou o Twitter.

Artigos relacionados: #StopSOPA: hipóteses sobre a luta pela internet livre Wikipedia lidera apagão digital contra leis antipirataria.

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Ceu de Montevideo... ontem



O céu de Montevideo...ontem

Foto de Marcela Dorta no EL PAÍS digital

fonte: Canga Blog / Acesse aqui: http://cangarubim.blogspot.com/

Secretario de Estado em Tres de Maio

Secretário da Justiça e Direitos Humanos visitará Três de Maio




O secretário da Justiça e dos Direitos Humanos do Estado do Rio Grande do Sul, Fabiano Pereira, vai aproveitar a interiorização do governo estadual a Santa Rosa e fará uma visita à Câmara de Vereadores de Três de Maio nesta segunda-feira, dia 30 de janeiro. 

Às 19h30min, o secretário estadual será recepcionado pelo presidente da Câmara de Vereadores, Fernando Vanin Trage (PT). Na oportunidade, Fabiano Pereira deverá falar sobre os projetos da secretaria Estadual de Justiça e ouvir sugestões de entidades locais que atuam na defesa dos direitos humanos. Todos os munícipes interessados também poderão participar do evento que será realizado na sede permanente do Poder Legislativo Municipal.


fonte: Rádio Colonial de Três de Maio / Acesse aqui: www.radiocolonial.com.br

Vestibular no Polo Federal

Polo Universitário Federal divulga relação candidatos por vaga do Vestibular 2012

Três de Maio - 217 inscritos disputam as 75 vagas: 25 no curso de Letras/Espanhol, 25 para Letras/Português e 25 para o curso de Pedagogia, oferecidas pela UFSM. O que perfaz a relação 3 candidatos por vaga.

O vestibular será realizado no dia 05 de fevereiro de 2012, com início às 14h30min no próprio polo. O processo classificatório será constituído por uma prova com 12 questões de múltipla escolha, composta pelas disciplinas de História (4 questões), Geografia (4 questões), Matemática (4 questões) e por uma prova de Redação. 


Dúvidas podem ser esclarecidas com o Serviço de Apoio ao Vestibulando, pelo telefone (55) 3220-8170 ou pelo e-mail falecom@coperves.com.br.

fonte: Rádio Colonial de Três de Maio / Acesse aqui: www.radiocolonial.com.br

Explosao em fabrica de leite em Tres de Maio

Explosão na fábrica da BR Foods atinge torre de secagem de leite


Uma explosão atingiu parte da torre de secagem de leite da BR Foods em Três de Maio. 
O alarme de incêndio ocorreu no final da manhã desta sexta-feira (27) e os bombeiros de Três de Maio foram chamados para fazer o rescaldo. Com o auxílio de um caminhão guindaste os bombeiros conseguiram levar as mangueiras até o alto da torre.

Não há informações sobre feridos. A causa da explosão ainda não foram divulgadas.

A fábrica começou a funcionar em agosto do ano passado com capacidade mensal para processar pelo menos 2 mil toneladas de leite em pó.

fonte: Rádio Colonial de Três de Maio / Acesse aqui: www.radiocolonial.com.br


Santa Rosa recebe Interiorizacao do Governo na proxima segunda-feira

A estiagem que assola o Rio Grande do Sul e, principalmente, as regiões Fronteira Noroeste e Missões, é uma das principais pautas de reivindicação a ser entregue ao governador Tarso Genro durante a Interiorização, na próxima segunda-feira (30), em Santa Rosa. Essa é a 12ª edição da instalação do Governo no interior e a primeira de 2012, quando passa a ser mensal.

A partir das 14h, o Centro Cívico Antônio Carlos Borges será a sede do Governo para a atividade, que reunirá, além do governador, o secretário de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR), Ivar Pavan, e o presidente da Emater/RS e superintendente Geral da Ascar, Lino De David. Demais secretários e representantes de autarquias estaduais devem acompanhar o anúncio de investimentos na região, assinatura de convênios e recebimento de novas demandas.

Os três últimos dias foram marcados por reuniões para organização e definição da agenda do governador na cidade. Além do próprio prefeito, Orlando Desconsi, participaram dos encontros representantes da Câmara dos Deputados e da Assembleia Legislativa, das coordenadorias regionais de diferentes secretarias e de demais órgãos e autarquias.

Na manhã desta quarta-feira (25/01), em reunião na Prefeitura, o gerente regional da Emater/RS-Ascar, Amauri Coracini, afirmou que os agricultores familiares estão elaborando sua pauta de reivindicações ao Governo referente à seca. "Precisamos também definir as políticas públicas que vão atender às necessidades estruturais dos trabalhadores da agricultura familiar", completou.

O prefeito destacou que, assim como o Governo do Estado está dando um olhar especial para a seca, também será solicitada atenção específica para ações que contribuam para o desenvolvimento econômico da região. "Queremos fazer com que o governador conheça a importância da nossa região e entendemos que essa é a melhor oportunidade para traduzir esse sentimento de toda a nossa comunidade", anunciou Desconsi.

Além da agricultura, outros temas serão intensamente discutidos na Interiorização, como segurança, saúde, educação, desenvolvimento econômico, trabalho e cidadania, políticas para as mulheres, justiça e direitos humanos, cultura, turismo e esporte. Para isso, a partir das 16h, na Fundação Educacional Machado de Assis (Fema), os titulares das pastas estaduais referentes a cada temática receberão as demandas setoriais. Somente a Secretaria de Turismo será instalada no Sesc de Santa Rosa.

Outras atividades previstas
Antes do início da Interiorização, o governador Tarso Genro e o secretário estadual de Infraestrutura e Logística, Beto Albuquerque, já estarão na região para a inauguração do acesso asfáltico entre Tucunduva e Novo Machado, a partir das 10h30min. Ao meio-dia, o governador e secretariado serão recebidos para um almoço no Centro Cultural 25 de Julho, sede da Etnia Alemã, em Santa Rosa. 

fonte:  http://www.estado.rs.gov.br 
Texto: Taline Schneider
Edição: Redação Secom (51) 3210-4305

Festa de Navegantes

Vem aí a 76ª FESTA DE NOSSA SENHORA DOS NAVEGANTES EM PORTO LUCENA

Será neste dia 05\02\2012 em Porto Lucena.

9;30 Missa na Igreja Matriz, após PROCISSÃO COM A IMAGEM até o rio Uruguai.

PROCISSÃO FLUVIAL,

Meio dia ALMOÇO

13 horas BÊNÇAO DA SAÚDE

13;30 às 22 horas sarau dançante com as BANDAS

CALMON DE CRISSIUMAL

GAROTOS DO FANDANGO

REÚNA SUA FAMILIA, ORGANIZE SUA CARAVANA E VENHA FAZER A FESTA NO AGRADÁVEL PAVILHÃO AS MARGENS DO RIO URUGUAI.

AMPLA ÁREA PARA ESTACIONAMENTO.

UM GRANDE ABRAÇO, SERÁ UMA HONRA ACOLHÊ-LO(A).

[texto de Léo Vogel]

Uma nova politica eh possivel?

Gostei da resposta do Oded Grajew ao Lasier Martins, que perguntou o que o Forum Social tinha produzido “de resultados” até hoje. Oded pacientemente discorreu sobre as ideias que, em contraposição a Davos, passaram a ser implantadas em vários países — incluindo o Brasil, que hoje tem situação mais sólida que aqueles que seguiram as ideias de Davos.

Ideias e ações inovadoras mudam destinos. As sociedades evoluem não pelas maiorias acomodadas, mas por práticas “emergentes”, que podem vir a influenciar ou se tornar novas maiorias, no futuro. Direitos dos animais já é um assunto mais visível, por exemplo. E a acessibilidade? Falta muito, há apenas um início de compreensão da importância do problema. Há pessoas que acham que as coisas nunca vão mudar. Imagine, então, o susto daqueles ditadores quando surgiu a “primavera árabe”.

Demoex, Defesa da Orla, Desarma Brasil, você ouviu falar o que eles fazem? Do Massa Crítica você conhece as polêmicas, mas sabe como eles se definem? O Vida Urgente é claro que você conhece, com suas iniciativas comoventes que se tornaram uma unanimidade e uma referência de iniciativa social não governamental. A Justiça Restaurativa (JR) é praticada nas esferas públicas, mas talvez você não saiba que já existe a JR comunitária. E o Anonymous ?

Iniciativas não governamentais em áreas tão diferentes, algumas polêmicas, outras ainda pouco conhecidas, antes de despertar interesse da mídia estão criando vínculos com a sociedade – por isso podem ser vistas como “emergentes”, que estão cativando primeiro a própria sociedade.

É lugar comum que a política está “na lama”, em descrédito, mas por acaso essas iniciativas não são também políticas? Confundimos o conceito amplo com o seu momento eleitoral, pensamos apenas em política partidária, esquecendo a apartidária ou supra-partidária. Todos percebem a distância entre a classe política e os eleitores, então porque não valorizar essas práticas não partidárias ?

A menos que você acredite em “salvadores da pátria” ou em “Brado Retumbante”, não adianta mudarmos de políticos sem transformar a própria sociedade. Neste momento, um grupo que está propondo essa discussão é o Nova Política (tou nessa), que lançou essa semana o seu coletivo gaúcho, no evento “Compartilhando Ideias e Ações”, para o qual mais de uma dezena de participantes de movimentos sociais foram convidados a compartilhar suas experiências.

Além de ouvir movimentos sociais gaúchos, falaram líderes nacionais do Movimento Nova Política, Ricardo Young (SP), Aspásia Camargo (RJ) e Zé Fernando Aparecido de Oliveira (MG), culminando com Marina Silva. Ela falou em “descolamento da borda” para descrever os grupos e “indivíduos não governamentais” que não estão identificados com as práticas políticas dominantes, midiaticamente dirigidas.

Desses “núcleos vívos” da sociedade que não se sentem representados é que podem nascer mudanças de valores, condutas, ações políticas. As pessoas gostariam de estar desfrutando a vida, se pudessem, ao invés de se mobilizar por alguma causa. Quando se mobilizam é porque estão “na borda”, ou em outras palavras, não fazem mais parte da “pizza”. Do ponto de vista conservador, se pergunta “em que isso vai dar?”. A verdadeira questão e´”em que a sociedade vai dar?”. Pergunte aos árabes.

fonte: Sul21 / Acesse aqui: www.sul21.com.br

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Marcha de abertura do FST 2012 reune 20 mil em Porto Alegre

A marcha de abertura do Fórum Social temático 2012 reuniu cerca de 20 mil pessoas em Porto Alegre, na tarde desta terça-feira. A comissão organizadora considerou o ato de abertura do FST 2012 um sucesso.

Provando mais uma vez ser um espaço da pluralidade de pensamento, a marcha teve espaço para as mais diversas causas e ativismos. Movimentos sociais do Brasil e do mundo empunharam suas bandeiras e passaram suas mensagens.

Lá estavam representados o movimento LGBT, feministas, o movimento negro, ambientalistas, indígenas, trabalhadores, estudantes, entre diversos outros. 


Nem o calor intenso no início, nem a chuva torrencial desaminaram os participantes.

Depois de caminhar desde o largo Glênio Peres até o anfiteatro Pôr do Sol, os participantes se concentraram para acompanhar os shows de abertura do FST 2012.

Nesta quinta-feira, 26, iniciam as atividades de debates do FST 2012.

Golpes por telefone

Polícia alerta para golpes telefônicos na região

A Polícia Civil de municípios da região, como Três de Maio, Horizontina e Três Passos recebeu denúncia de que golpes telefônicos estão sendo praticados no município e na região. Os golpes mais comuns são o do falso prêmio e o do falso seqüestro.

Além desses, há um outro golpe no qual os falsários se fazem passar por parentes vindos de viagem que ficam sem saldo ou sem dinheiro para pagar conserto do carro que estragou. A Polícia Civil alerta as pessoas que receberem esse tipo de ligação para que procuraem a Delegacia de Polícia.


Fonte: Fabrício Dockhorn / Radio Colonial / Acesse aqui www.radiocolonial.com

Golpe do bilhete faz vitima em Tres de Maio

Mulher perde R$ 15 mil no golpe do bilhete premiado em Três de Maio

Uma mulher foi vítima do golpe do bilhete premiado ontem (25)no centro de Três de Maio. Ela entregou R$ 15 mil para dois homens, que estavam vestidos com roupas sociais, em troca de um bilhete premiado que valeria R$ 600 mil.

Apesar de manjado, o golpe continua fazendo vítimas no município. A mulher acreditou na conversa dos golpistas e foi até a agência da Caixa Econômica Federal, onde sacou uma quantia da sua conta bancária, e, depois, foi até o Sicredi e retirou mais um valor, sempre acompanhada pelos falsários.

A mulher, que teve o nome não divulgado pela polícia, ainda se deslocou a Santa Rosa para sacar mais dinheiro. Na vizinha cidade ela fez mais um saque e quando iria retirar dinheiro de uma de suas contas pela quarta vez, acabou desistindo da operação.

O delegado da Polícia Civil João Vitório Barbato, lamentou que mais uma pessoa tenha sido enganada desta forma, apesar de todas as informações já divulgadas na imprensa local. Em entrevista a Rádio Colonal, ele pediu mais atenção das pessoas para não acreditarem em propostas de vantagens financeiras feitas por extranhos.

A mulher que pedeu os R$ 15 mil teria passado mal depois de descobrir que tratava-se de um golpe e teria sido internada no Hospital São Vicente de Paulo.


Fonte: Alexandre de Souza / Rádio Colonial / Acesse aqui www.radiocolonial.com.br

Controle de gastos no Legislativo de Santa Rosa

O Relatório referente ao percentual da receita corrente líquida do exercício de 2011 foi publicado na manhã de hoje pelo setor contábil da Câmara de Vereadores de Santa Rosa.

A Câmara de Vereadores de Santa Rosa possui atualmente 32 servidores, dos quais 12 são assessores (CCs), 10 funcionários efetivos e 10 Vereadores. Segundo o relatório, o Legislativo Municipal gastou somente 1.53% do total da Receita Corrente Líquida, estando bem abaixo do limite de 6% estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal.

Durante o exercício de 2011 o Poder Legislativo Municipal economizou R$ 1.643.000,00 (Um milhão e seiscentos e quarenta e três mil reais) os quais foi devolvido ao Poder Executivo Municipal em quatro parcelas. Os valores foram destinados à realização de obras, repasse às entidades e recapeamento asfáltico.

Também está disponível no site da Câmara o relatório administrativo de 2011, contendo todas as ati vidades desenvolvidas pelo Legislativo Municipal. 

Os dois relatórios poderão ser acessados através do link: 

Governo publica decreto que altera regras para concessoes de radio e TV

Foi publicado no Diário Oficial da União de terça-feira (17) o Decreto 7.670, de 16 de janeiro de 2012, sancionado pela presidenta Dilma Rousseff, que altera as regras para a concessão de novas emissoras de rádio e televisão. Pelo decreto, o conteúdo jornalístico, cultural e educativo será decisivo na escolha do vencedor da licitação.

De acordo com o Ministério das Comunicações, o novo decreto torna o processo mais rápido e impede que empresas sem qualificação participem e ganhem a outorga e, depois, tenham dificuldade de operar. Até então, o item que mais pesava era o prazo oferecido pelo concessionário para colocar a emissora no ar.

O decreto surge após denúncias veiculadas na imprensa, no ano passado, de que “laranjas” sem a menor capacidade financeira para tal, obtinham concessões de emissoras de rádio e TV. O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, disse à imprensa que qualquer candidato a uma concessão terá que apresentar dois pareceres de auditorias independentes comprovando sua capacidade financeira, como também apresentar projeto indicando a origem dos recursos a serem usados no empreendimento.

Pelas regras anteriores, quem ganhava uma concessão pagava ao governo a outorga em duas parcelas. Agora, segundo o Ministério das Comunicações, o valor da outorga será cobrado em parcela única. Tal medida visa coibir calotes, uma vez que um grande número de concessionários sequer pagou a primeira parcela de outorgas e outros não pagaram a segunda parte. O Ministério já encaminhou mais de cem processos à Advocacia-Geral da União para recuperar as frequências daqueles que não cumpriram com as regras.

O decreto também altera questões de conteúdo. Com a mudança, o tempo destinado a programas locais (produzidos no município de outorga) e a produções independentes será utilizado como critério para decidir os vencedores dos leilões. Até agora, essa avaliação levava em conta o tempo destinado a programas jornalísticos, educativos, culturais e informativos. Segundo o Ministério das Comunicações, a nova exigência segue uma diretriz da Constituição, que prevê a valorização de as produções locais e as independentes.

Há expectativa de que o governo federal retome neste ano os editais de leilões de concessões suspensos em 2011. O governo estuda a majoração do valor da caução exigida em cada edital, que hoje é de 1% do valor da outorga.

Para acessar a íntegra do decreto, clique aqui.

Com informações da Agência Brasil (via Blog do Omar 
http://doomar.blogspot.com )

Intercambio no Equador

O Rotary Intercâmbio está divulgando uma vaga para estudar no ensino médio (estudantes de 15 a 18 anos) no Equador durante 3 a 6 meses, a partir de agosto de 2012.

O jovem ganha hospedagem, alimentação e trasporte e uma mesada de no minimo U$ 75.
O custo é R$ 900,00 + passagem + seguro de vida e saúde + preparação da viagem (uniforme, pins, cartões de visita).

Os interessados devem encaminhar solicitação para o email: distrito4660@gmail.com  até 06 de fevereiro.

Corte carnavalesca de Santa Rosa


Corte do Carnaval de Santa Rosa: Rei Momo Manoel Araújo e as Soberanas: Ariane Nadiele dos Santos Siqueira (Rainha), Tainara Rochele dos Santos e Amanda Pereira da Rocha (princesas)

Soberana do Clube Burica


Mitiele Brites
Rainha do Carnaval do Clube Buricá 2012 - Três de Maio (RS)

Vereador eh algemado e preso em Horizontina

Larri Lauri Jappe (foto ao lado), de 52 anos, foi detido ontem ao ser abordado por uma patrulha da Brigada Militar do município, comandada pelo sargento De Lima. De acordo com a BM, a abordagem foi motivada porque o caminhão do vereador do PDT, utilizado para transporte de leite, estaria com a documentação irregular. A documentação indica que o veículo tanque esta registrado como de carroceria. O mesmo caminhão já havia sido abordado dias antes e concedido o prazo para a regularização, o que não foi feito. O vereador disse que naquele momento, o da abordagem, seu motorista dirigia-se à Santa Rosa para a inspeção veicular e correção das irregularidades. Um documento do Detran teria sido apresentado aos PMs com prazo para regularização até o dia 25 de janeiro. Ao saber da remoção do veículo Larri se deslocou ao local e tentou impedir o recolhimento, entrando em discussão com o sargento De Lima que teria sido desacatado e deu voz de prisão ao suposto acusado. Houve reação do político. O vereador acabou sendo algemado e levado à Delegacia de Polícia da cidade para a lavratura do Termo Circunstanciado (TC).

O caminhão foi apreendido e recolhido ao depósito do Detran de Horizontina.


fonte: Rádio Colonial de Três de Maio / Acesse aqui: www.radiocolonial.com.br

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Fenasoja tem site em versao espanhol


Novidade foi disponibilizada na rede no começo do mês de janeiro

Um sonho antigo da Fenasoja se torna realidade nesta 19ª edição: a tradução do site em espanhol. A Comissão do Conesul, presidida por Gerson Miguel Lauermannn, trabalhou intensamente para que a tradução fosse concluída antes da 19ª Fenasoja, que acontece de 27 de abril a 06 de maio de 2012.

De acordo com Gerson, uma grande meta da Comissão era traduzir o site: “a Comissão de Divulgação passou os principais quadros do site e procedi a tradução. Como meu espanhol é limitado, passei para nosso embaixador na Argentina, o Claudio Marcelo Lüdtke, que corrigiu a tradução”, explica.

A tradução do site também é uma facilidade para argentinos e paraguaios que, tradicionalmente, visitam Santa Rosa nos dias da Feira. A Fenasoja também sempre visita os países vizinhos, realizando várias visitas a feiras e associações, inclusive para pontos bem mais distantes da divisa, com a intenção de divulgar a Feira. Na última edição da Fenasoja, aproximadamente 3.600 estrangeiros visitaram a Feira, durante os 10 dias de evento.

A versão em espanhol foi disponibiliza neste mês de janeiro. O endereço é www.fenasoja.com – para acessar o conteúdo na versão espanhol, o internauta deve clicar na bandeira da Espanha, localizada no canto superior direito do site. Também está em andamento a gravação do DVD institucional em espanhol, que terá a locução de Horácio Esquivel, de Posadas.

Elmar Bones defende jornalismo alternativo

do site Coletiva.net / www.coletiva.net

Diretor do jornal JÁ fala sobre a sustentabilidade econômica do jornal e o processo movido pela família Rigotto contra a publicação

Em uma longa entrevista ao site Sul21, o jornalista Elmar Bones defendeu o jornalismo alternativo praticado pelo JÁ, que está há 36 anos sob o seu comando. Segundo ele, hoje, as redações praticam o que chama de jornalismo engessado, que é sustentado por anunciantes, industrializado e “com uma certa homogeneidade de texto e de abordagens”. Aos 67 anos, Elmar afirma que ainda encontra forças para resistir e que o seu jeito é fazer um jornalismo mais ativo, explorando basicamente a reportagem e buscando os temas que estão fora da pauta da mídia.


Apesar da paixão pelo que faz, Elmar confessa que é difícil manter um jornal independente, pois ele trabalha contra a sustentabilidade financeira. “Esse tipo de projeto tem uma grande dificuldade, porque a sustentação via banca é praticamente impossível. As bancas são controladas pelos grandes distribuidores, não temos muito acesso, e a logística é uma coisa cara”, explica. O jornalista também critica a forma como as pautas são entregues aos repórteres, hoje em dia: “Vem de cima. No JÁ, preferimos que o repórter indique a pauta”. E completa: “Hoje nas redações as pessoas nem se falam, é tudo compartimentado e isolado, as ordens vêm de cima e todos cumprem. Essa forma de organização poda os talentos e as capacidades individuais”. Para Elmar, o jornalismo implica um certo risco e uma certa ousadia, e “os grandes jornais estão pasteurizados em decorrência da lógica deles, vinculada a grandes interesses”.


Elmar também comentou o processo movido pela família do ex-governador Germano Rigotto (PMDB). Na ação por dano moral, o jornal foi condenado a pagar uma indenização de R$ 17 mil. Por outro lado, a matéria que gerou a condenação resultou em uma outra sentença (no processo criminal) do mesmo tribunal, estabelecendo que a reportagem era correta, de interesse social e não ofendia ninguém. “Mas ao se arrastar, o processo foi gerando efeitos colaterais políticos”, explica, para em seguida protestar: “Como o governo é o principal anunciante do Estado, estar mal com ele é estar mal com todas as maiores agências de publicidade. Sentimos isso pesadamente. Isso foi somado a um conjunto de fatores conjunturais que nos levou a uma situação de insolvência”.


Por fim, o jornalista comentou a ideia da cooperativa de leitores, que está em fase de discussão entre um grupo de cerca de 20 pessoas. “É uma estrutura muito democrática. E é simples e desonerada do ponto de vista jurídico. A gestão é por consensos, baseada em conselhos. É um formato bastante interessante e adequado”, esclarece.


Clique aqui para conferir a entrevista na íntegra.

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Doublexx com os bens bloqueados

Justiça manda bloquear bens da Doublexx Calçados para pagar rescisões de mais de 600 demitidos no Norte gaúcho

Decisão favorece dispensados em Humaitá, Horizontina e Boa Vista do Buricá


A Justiça do Trabalho deferiu uma ação civil coletiva, movida pelo Ministério Público do Trabalho em Santo Ângelo, e mandou bloquear os bens da Doublexx Calçados a fim de garantir o pagamento dos direitos trabalhistas dos 619 demitidos, em 9 de janeiro, quando a empresa encerrou as atividades em três municípios na metade Norte gaúcha.

Chegou a 719 o total de dispensados pela empresa. Foram 198 desligamentos em Humaitá, 315 em Boa Vista do Buricá e 106 em Horizontina, além de 100 na cidade de Estância Velha, no Vale do Sinos, onde ficava a matriz da empresa. Só em Estância Velha, foram arrestados bens somando cerca de R$ 5 milhões, valor que garante a execução coletiva dos créditos do trabalhadores, que deverão buscar o dinheiro individualmente e habilitar o valor na ação movida pelo Ministério Público do Trabalho.

Para o procurador do Trabalho Veloir Dirceu Fürst, a ação foi necessária, já que os 619 empregados da metade Norte haviam ficado desassistidos pelo sindicato da categoria (desativado). Os únicos prováveis beneficiados, até então, eram os empregados com ação anterior já ajuizada - no caso, em Estância Velha. “Com a ação, todo o patrimônio da empresa fica indisponível, no aguardo das demandas individuais, cujos resultados deverão ser habilitados na execução coletiva na Vara do Trabalho de Três Passos, fazendo com que cada trabalhador possa receber seu crédito, sem o perigo da preferência na penhora”, explica o procurador.


Fonte: Rádio Guaíba / Acesse aqui: 
http://www.radioguaiba.com.br

sábado, 21 de janeiro de 2012

III Forum de Midia Livre


Dias 27 e 28 de janeiro, a Casa de Cultura Mário Quintana, atrairá jornalistas, blogueir@s, desenvolvedores e usuários de Software Livre, além de ativistas da comunicação para realizarem juntos o III Fórum de Mídia Livre.

O Fórum de Mídia Livre introduzirá em ambiente propício (no mesmo período acontece o Conexões Globais) o debate conceitual e político e as propostas para uma comunicação radicalmente democrática. É a terceira edição promovida pela comunicação brasileira e exibe uma pauta que vai bem longe de um debate corporativo entre pequenos meios.

>> Para saber mais, acesse aqui: www.conexoesglobais.com.br

Acesso a Educacao Superior

 O país registrou um crescimento de 110% no número de jovens de 18 a 14 anos no Ensino Superior na última década, passando de 3 milhões de matrículas em 2001 para 6,37 milhões em 2010, sendo a maioria 74,2%, concentrada nas instituições de ensino privado. O levantamento é do Censo do Ensino Superior realizado pelo Ministério da Educação (MEC). Apesar de expressivo, o crescimento não foi suficiente para cumprir as metas do Plano Nacional de Educação (PNE), que estabelecia a inclusão de 30% dos jovens no Ensino Superior até o ano passado. Em dezembro de 2010, o número de brasileiros dessa faixa etária matriculados em instituições públicas, privadas ou confessionais de Ensino Superior atingiu 17,4%. A meta do novo PNE, que só deverá ser votado no Congresso em 2012, é a inclusão de 33% da população dos 18 aos 24 anos na Educação Superior.
fonte: SINPRO/RS / Acesse aqui: www.sinprors.org.br

Escolaridade em alta

 Mais da metade (51,45%) dos adolescentes de 14 anos do país já têm escolaridade superior à de suas mães. Dos jovens dessa faixa etária, 71% cursam os três últimos anos do Ensino Fundamental e 9,5% estudam no Ensino Médio. Os dados indicam uma baixa escolaridade das mães de alunos dessa faixa etária que apresentam, em média, 7,32 anos. O levantamento foi feito pelo programa Todos pela Educação e a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), com base em dados da Pnad 2009, do IBGE.

fonte: Sinpro/RS / Acesse aqui: www.sinprors.org.br

Quem samba fica, quem não samba vai embora




"Carlos Marighella – quem samba fica, quem não samba vai embora" é uma homenagem ao centenário de nascimento de Carlos Marighella (5/12/1911 – 5/12/2011), um dos principais militantes políticos da história recente brasileira.

Do cineasta independente Carlos Pronzato, o documentário, foi lançado em dezembro, reúne depoimentos de militantes políticos que atuaram junto ao líder revolucionário. A produção é o resguardo e difusão da sua memória resgatando o testemunho daqueles que acompanharam trajetória do Velho Mariga.

Antes mesmo de finalizado, o documentário já tem exibição garantida em eventos na Bahia, São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre, por ocasião do Fórum Social Temático que inicia na próxima terça-feira, dia 24. O filme será exibido no Memorial do RS, dia 28, às 19h.

(Veja aqui programação completa do FST2012 http://www.fstematico2012.org.br/index2.php?link=3)

Sobre o diretor

Carlos Pronzato é diretor teatral, escritor e cineasta / documentarista. Tem se dedicado a retratar nos seus mais recentes filmes os atuais conflitos sócio-políticos latino-americanos, além de se debruçar sobre aspectos históricos fundamentais do continente.

Nascido na Argentina, reside há anos no Brasil. Produziu o documentário A Revolta do Buzú, quando estudantes de Salvador tomaram as ruas para protestar contra o aumento da tarifa de ônibus.

São alguns de seus filmes: “Carabina M2, uma arma americana”, “Che na Bolívia”, “Buscando a Salvador Allende”, “Panelaço – a rebelião argentina”, dentre outros realizados no Brasil e no exterior, sobre o mundo operário, causas ambientalistas, indígenas, trabalhadores sem-teto, sem-terra, movimento estudantil.

Em 2009, o seu documentário “Madres de Plaza de Mayo, memoria, verdad, justicia” ganhou o Prêmio Especial do Júri na XXXVI Jornada Internacional de Cinema da Bahia e o Premio Internacional Roberto Rossellini, no Festival de Maiori, na Itália.

Também fazem parte de seus livros publicados: “Canudos não se rendeu”, “Poesias contra o Império”, “Che, um poema guerrilheiro”, “Poemas sem Terra”, “Jorge Amado no elevador e outros contos da Bahia”.

Seus trabalhos mais recentes foram “Carlos Calica Ferrer, a última viagem de Ernesto Guevara pela América latina”, “Comédia Negra de Buenos Aires, teatro afro-argentino” e “José Calasans – tradutor do Sertão”.

[Da redação: Em 2003, Pronzato esteve em Três de Maio (RS), onde participou do Fórum Gaúcho da Juventude, promovido pela Prefeitura daquela cidade.]

Confira os documentários e livros de Pronzato neste link.


>> Fórum Social Temático 2012, acesse: http://www.fstematico2012.org.br/


Secretarios discutem Meio Ambiente no FST2012

A Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara promoverá entre os dias 25 e 27 de janeiro, em Porto Alegre, o 2º Encontro Brasileiro de Secretários de Meio Ambiente – Articulação Política pela Sustentabilidade. Entre os temas a serem debatidos estão licenciamento ambiental, política nacional de resíduos sólidos, recursos hídricos e segurança alimentar.
O encontro, que reunirá secretários estaduais e municipais do Meio Ambiente de todo o Brasil, faz parte da programação oficial do Fórum Social Mundial Temático Justiça Social e Ambiental.

Entre os convidados do encontro está a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, que participará das palestras de abertura, na manhã do dia 25. Ela falará sobre a situação do setor ambiental brasileiro e sobre os desafios e as perspectivas da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20), que ocorrerá em junho no Rio de Janeiro.

Também participará da abertura o presidente do Instituto Ethos e idealizador do Fórum Social Mundial, Oded Grajew, que vai falar sobre articulação política e cidades sustentáveis.

Ainda durante a sessão de abertura, será feita uma homenagem póstuma ao ambientalista e ex-ministro do Meio Ambiente José Lutzenberger (morto em 2002). Será concedido o título de Doutor Honoris Causa da Academia Brasileira de Filosofia.

No encerramento do encontro (manhã do dia 27), haverá conferência do subsecretário-geral das Nações Unidas e diretor-geral do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma), o diplomata alemão Achim Steiner.

Após a conferência, os secretários de Meio Ambiente se reunirão em assembleia geral para redigir um documento que será entregue aos presidentes da Câmara e do Senado e à presidente da República, Dilma Rousseff.

>> Mais informações no site do evento (http://www.abema.org.br/site/hotsites/ii-encontro-brasileiro-de-secretarios-do-meio-ambiente/index.htm).


sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Nada somos alem daquilo que recordamos


Observe sua cidade. Sua sociedade. 

        por Mariana Corteze*

Com a agitada rotina diária e excesso de afazeres em pouquíssimo tempo, é possível compreender que as pessoas deixam de lado a capacidade de observar. Em um mundo que se modifica a cada instante ainda existem resquícios que possibilitam a recordação de algo que já se passou, mas para percebermos essas lembranças é preciso analisar o meio onde se vive, sendo dos pequeninos detalhes até as atitudes individuais e coletivas que nos rodeiam.

        A imagem do ambiente em que vivemos segundo Lynch (1997) é uma arte temporal que acontece em ocasiões diferentes para pessoas diferentes, tendo as sequências invertidas, interrompidas, abandonadas e atravessas, gerando assim a oportunidade constante da transformação do mundo urbano numa paisagem passível da imaginibilidade. A cidade é um lugar espacialmente organizado e nitidamente identificado, impregnado pelos significados e relações atribuídos por cada cidadão (LYNCH, 1997), pois cada um estabelece a sua própria rede de associações com o espaço vivencial.

        Nas cidades proliferam marcas e sinais que contam uma história visual das relações do homem com o meio, resultantes do conjunto de valores, usos, hábitos, desejos e crenças de cada comunidade. Nesse sentido, é possível refletir sobre experiências de olhares sobre o espaço urbano.

        A imagem da cidade é constituída pelo espaço e decorrente da necessidade de criá-lo, tanto nas transformações horizontais, como verticais. Essas transformações são representadas por textos não-verbais (FERRARA, 1997) que acompanham as nossas andanças pela cidade, produzem-se, completam-se, alteram-se ao ritmo dos nossos passos e, sobretudo, da nossa capacidade de perceber e registrar as informações.

        Sendo assim, a cidade pode deixar de ser vista como espaço abstrato das especulações projetivas, sociológicas ou econômicas, para ser apreendida como espetáculo, como imagem e compreender a importância da observação da paisagem e detalhes que nela se encontram. No entanto, cada indivíduo percebe o entorno espacial através de um olhar particular, subjetivo, decodificando as mensagens impregnadas de filosofias, ideologias e emoções,
mescladas às memórias subjetivas.

        Cada memória é única e constitui nossa identidade, ou seja, “nada somos além daquilo que recordamos” (I. Izquierdo). De acordo com Tadesco, memória é a matriz da história e os lugares necessitam de pessoas que garantam reprodução e temporalidade da capacidade de observar.

        A recordação de ambientes, objetos, situações colaboram para (re)enquadrar os fatos temporais e evitar os seus desvios. As narrações expressam experiências de vida; são mediações simbólicas na interpretação do mundo e dos significados que indivíduos e grupos sociais carregam.

        Assim, é evidente a importância de parar por um instante e observar o ambiente onde se vive. Pois é por meio da linguagem visual que podemos estabelecer relações com o mundo, comunicar experiências, fundar tradições comuns, subjetivar experiências, intercambiar e se apropriar de símbolos e de memórias coletivas (Bosi, 1994).



(*) Mariana Corteze é Técnica em Design Gráfico.
<> Fale c/ a colunista: maricorteze@hotmail.com





REFERÊNCIAS
BOSI, E. Memória e sociedade: lembrança de velhos. São Paulo, SP: Companhia das Letras, 1994.
BRANDÃO, Vera Maria Antonieta Tordino. Labirintos da memória: quem sou? São Paulo, SP: Editora Paulus, 2008.
FERRARA, Lucrécia D’Aléssio. Leitura sem palavras. 4ª edição, São Paulo, SP: Editora Ática, 1997.
LYNCH, Kevin. A imagem da cidade. São Paulo, SP: Martins Fontes, 1997.
TADESCO, João Carlos. Passado e presente em interfaces. Passo Fundo,
RS: UPF Editora, 2011.

Por dentro da Historia [por Joao Jayme Araujo]


SOCIEDADES – CONCÓRDIA E CULTURAL

                                                                             João Jayme Araujo



Bloco de Subtenentes e Sargentos da Guarnição de Santa Rosa – [esq p/ direita] Meneghel (pai da Xuxa), Campanaro, Macedo, Atos, Euclides, (...), Jardim, João Tito, Bretas, Juarez, João Lopes.



Na década de 50 os clubes sociais mais destacados na cidade eram o Concórdia e o Cultural.
Tornaram-se entidades sociais pela evolução ou involução dos tempos. Vejamos: Sociedade Lirica Concórdia.
Lira – instrumento musical de cordas em forma de U.
Lírica: Poesia lírica.
Lírico – diz-se do gênero de poesias em que se cantam emoções e sentimentos íntimos.
2 – sentimental – 3 – relativo à ópera. (Mini Aurélio – 4ª Edição - 2001).

Lembro vagamente que um tio meu DORALINO LEUSIN, que para lá ia, de vez em quando, levando seu violino a tiracolo.
De igual sorte, outro tio QUIRINO KOCH e seu pai - FELIPE, -  também atravessavam a rua para, no (a) Concórdia ensaiarem algum tipo ou gênero de música.

Com objetivos similares fundou-se a SOCIEDADE CULTURAL.
 Referentemente ao (à) Cultural, encontramos:

Movimento Cultural

"Conquanto Santa Rosa esteja ainda na infância, conta com uma pleayde de idealistas e estudiosos, que muito vêm se esforçando para elevar o nível cultural do povo santarosense e o próprio nome da comuna no conceito dos municípios mais velhos e adeantados.
Dentre os propósitos: Promover e despertar entre seus associados o interesse pelas sciencias, arte, literatura, bem como o estimular o civismo e a cultura.
Contava com os Departamentos de  Cultura Scientifica e Philosofica; de Cultura Litterária e Cívica; Cultura Artística e Cultura Physica.” (Fernando Albino da Rosa, in Centenário Farroupilha.) 

Ambas serviram de alojamento, quando aqui chegaram os militares com a instalação do 1º Regimento de Cavalaria Transportada.

Com o tempo apareceu o antagonismo.
Julgo, também, que porque a sociedade Concórdia contasse nos seus quadros com pessoas descendentes de imigrantes, a intelectualidade da  época numa rusga bem comum em cidades interioranas, houve como que uma separação entre as duas.

A Cultural sendo, segundo se dizia dos caixas-altas, também trouxe para o seu seio a oficialidade da unidade do Exército brasileiro, aqui aportada.

Na época a oficialidade era completamente separada das praças.
Para permanecer num recinto em que estivessem oficiais, os sargentos, por exemplo, deveriam se apresentar e pedir permissão para ali permanecer.

Talvez, por essa causa, houve uma cisão nos clubes Concórdia e Cultural.
Os oficiais freqüentavam a Cultural.
 Os Sargentos, a Concórdia.

Estes, menos formais se faziam presente, principalmente, nos bailes de carnaval com blocos formados para tal.

“ Velhos tempos, belos dias”...


DA REDAÇÃO:
A propósito da ampla discussão que mobiliza setores culturais de Santa Rosa, sobre a preservação de prédios antigos, históricos e com uma retrospectiva importante no desenvolvimento social e cultural da comunidade local, publicamos aqui texto do Sr. João Jayme Araujo. Santa-rosense da gema, oriundo de uma das famílias mais tradicionais deste rincão, Araujo nos privilegia com uma fantástica história vivenciada em tempos pretéritos e de extrema significância e contribuição ao debate atual.
João Jayme Araujo reside em Porto Alegre. É escritor, militar aposentado e apaixonado por esta terra. Escreveu e lançou há poucos meses atrás, livro comemorativo dos 50 anos da grande vitória do E.C. Aliança no campeonato estadual amador do RS. Oportunamente falaremos sobre o livro.


O colunista João Jayme Araujo enviou o texto acima junto com uma foto no corpo do texto que foi impossível postar aqui no blog. Solicitamos o envio da foto separadamente. Providência que ele já deve estar efetivando. Aguardemos, pois.

Homens de perto 2



Numa iniciativa do SESC Santa Rosa, o espetáculo "Homens de Perto 2" será apresentado no Centro Cívico e Cultural Antônio Carlos Borges, dia 27 de março. 


Sucesso de público e crítica, os atores Zé Victor Castiel, Rogério Beretta e Oscar Simch repaginaram o espetáculo "Homens de Perto" nesta divertida continuação. Se no primeiro espetáculo eles cantaram e dançaram balé, agora fazem números de mágica, hipnose e telepatia. Nesta montagem o público terá a oportunidade de ver o lado feminino dos personagens, além de quadros que mostram as frustrações de cada ator.

A direção do espetáculo é de Néstor Monastério e o texto é de Artur José Pinto. Os arranjos e a preparação musical ficam por conta de Simone Rasslan e as coreografias e a preparação física são de Eva Schul.

Serviço:

Dia 27 de março/2012 – Terça-feira – às 21h
Local: Centro Cívico e Cultural Antônio Carlos Borges
Santa Rosa - RS.


<> Saiba mais, acesse: www.homensdeperto.com.br